Capela Nova

 

Solicite a manutenção da iluminação pública para Capela Nova

 

Gentílico

Capelanovence  

População estimada 2010

4.734  

Área da unidade territorial (km²)

110,955  

Densidade demográfica (hab/km²)

42,88  

Histórico

Em 1790, segundo o historiador padre Pe. José Duarte de Souza, o Senhor Manoel de Souza Maia, fazendeiro da região, pediu permissão à Sé de Mariana para a construção da capela dedicada a Nossa Senhora das Dores, localizada atrás da serra da Pedra Menina, sendo freguesia de Queluz. Surge, desse modo, o arraial de "Capela Nova das Dores" ou, simplesmente, "Dores". No entanto, consta no registro de Provisões, nas Ordens Régias e no Arquivo Eclesiástico de Mariana, o requerimento feito por Antônio dos Santos Couto, a fim de nomear o povoado como Dores da Pedra Menina. Quando se planejava a construção do templo na região, Capela Nova já era bastante populosa, com cerca de 72 famílias, em fins do século XVIII. Em 1856, foi criada a freguesia. Em 1864, a paróquia foi transferida para o arraial do Glória, com a denominação de Nossa Senhora do Glória, sendo restaurada em 1870. O decreto de 18 de dezembro de 1938 reduziu a denominação de Capela Nova das Dores para Capela Nova. Em 12 de dezembro de 1953, foi criado o município de Capela Nova, desmembrando-se de Carandaí.

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Capela Nova das Dores, pela lei provincial nº 767, de 02-05-1856, e lei estadual nº 2, de 14-09-1891, subordinado ao município de Queluz.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito de Capela Nova das Dores, figura no município de Queluz. Assim permanecendo nos quadros de apuração de recenseamento geral de 1-IX-19120.
Pela lei estadual nº 843, de 07-09-1923, transfere o distrito de Capela Nova das Dores do município de Queluz para o de Carandaí.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito de Capela Nova das Dores, figura no município de Carandaí. Assim permanecendo em divisões territoriais datada de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.
Pelo decreto-lei estadual nº 148, de 17-12-1938, o distrito de Capela Nova das Dores passou a denominar-se simplesmente Capela Nova. No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o distrito de Capela Nova, figura no município de Carandaí. Assim permanecendo em divisão territorial datada de1-VII-1950.
Elevado à categoria de município a denominação de Capela Nova, pela lei estadual nº 1039, de 12-12-1953, desmembrado de Carandaí. Sede no antigo distrito de Capela Nova. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1954. Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte

Dicionário Histórico Geográfico de Minas Gerais de Waldemar de Almeida Barbosa.

 

show center c10 normalcase fwB tsY|left tsN fwR uppercase b01s bdt|left fwR fsN normalcase show tsY|bnull||image-wrap|news login normalcase c05|fsN b01 bsd fwR c05 normalcase|b01 bsd normalcase c05|news login c05 normalcase|tsN fwR b01 bsd normalcase c05|b01 c05 normalcase bsd|content-inner||